sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Mulheres, machismo e 'misoginia'

A ideia de que são as mulheres que alimentam o machismo já tem barbas e foi abordada em livros, tertúlias e inúmeras conversas sem fim, mas só hoje, ao rever as comédias românticas 'The Ugly Truth' e 'Crazy, Stupid Love', e juntando o cerne das suas tramas com a ideia de fundo que dá origem à personagem do James Bond no 'Casino Royale' e à personagem do Tom Cruise no filme 'Vanilla Sky', mais o sumo que se espreme da letra da música 'Mother' dos Pink Floyd, bem como de tantos outros clichês e frases feitas, é que me apercebi que por trás de um homem fechado, marcado e distante, por trás de um playboy e até por trás de um verdadeiro cabrão, está sempre, invariavelmente, uma mulher...
Espero não ofender ninguém com a minha aparente misoginia, pois não podia estar mais longe de ser verdade. Gosto muito de mulheres, adoro A mulher... apenas sei, também por experiência própria, o que as mulheres são capazes de fazer e ao ponto a que nos levam, principalmente quando as deixamos 'espreitar por trás da cortina'! (referência ao filme 'Beautiful Girls', também um must see!)
Os homens são simples, de fácil leitura e dão-se bem, mesmo sendo de clubes diferentes e até depois de haver merda entre eles (até num triângulo amoroso com uma mulher no meio... ou numa das pontas!), já as mulheres, são complicadas e impossíveis de perceber, só elas se entendem e, por isso mesmo, detestam-se!

14 comentários:

Anónimo disse...

Por detrás de qualquer pessoa, seja homem ou mulher, há invariavelmente uma mulher, pois há! A primeira, é a mãe de cada um.

Não sei se concordo com a generalização que é feita; também há homens complicados e tu, pela forma como escreves, pareces ser um deles (não é um ataque de qualquer género é uma observação tendo em conta os filmes vistos e a analogia feita).

Pep disse...

...mais complexo do que complicado, 'penso eu de que'!

Pep disse...

também podia tecer comentários sobre o filme 'Bitter Moon' do Polanski, que daria pano para mangas, principalmente sobre os homens, mas isso dava outro post! ;)

Anónimo disse...

consegues dar exemplos de algo que seja complexo e simples?
tenho para mim que a complexidade é complicada, mas posso estar errado.

Pep disse...

o Universo, a Natureza... chega? :))

Anónimo disse...

o universo? a natureza? não concordo que sejam simples apesar de complexos...

Pep disse...

não é uma questão de simplicidade de processos, claro, antes uma simplicidade no âmbito da perfeição da 'coisa'!

Anónimo disse...

disse que pareces ser um homem complicado, respondes a dizer que és antes complexo; peço exemplos de algo complexo e simples e os exemplos destes têm «uma simplicade no âmbito da perfeição da 'coisa'» então e tu, que és complexo e não complicado, em que 'âmbito' é a tua simplicidade?

Anónimo disse...

reparo agora que a minha anterior questão não foi aprovada.
deduzo que não tenhas resposta.

Pep disse...

afirmo que me tenho como complexo e não complicado, pois não acho que seja uma pessoa básica, sem contemplações e reflexões, antes carregado de muitas dúvidas e inúmeras questões - que considero pertinentes mas que muitos possam apelidar de perda de tempo e complicações que me deixam inquieto a todo o momento - que norteiam a minha forma de estar na vida. nunca referi ser simples ou perfeito, longe disso. os exemplos que dei foram isso mesmo exemplos de 'coisas' complexas (numa primeira análise) e simples (na funcionalidade e perfeição dos seus processos) ao mesmo tempo.

gosto que leiam e comentem os posts, pois não escrevo só para mim, e faço questão de responder aos comentários que vão aparecendo... por mais interessante e estimulante que seja esta ou outra 'conversa' que aqui se inicie, opto por não ter conversas de carácter pessoal nesta plataforma e muito menos sem saber quem é o meu interlocutor. se houver vontade de lhe dar continuidade, terá de ser noutro formato e para tal aqui deixo o meu email: gandim@gmail.com

Anónimo disse...

o blog é sobretudo de carácter pessoal (falas do teu trabalho, interesses, relações, sinusite, mau feitio, música, por aí fora).
de qualquer maneira, não há interesse da minha parte em dar continuidade há conversa complexo/complicado noutro formato.

Pep disse...

este blog espelha algumas vivências minhas mas sobretudo muita imaginação e creatividade, 'penso eu de que'... isso não significa que, sendo pessoal, eu faça questão ou tenha especial gosto me expor, não.
e encarando isto como mera curiosidade e não como 'ataque pessoal', vejo muita gente trocar o 'há' com o 'à', nesse sentido (direcção!), mas acho que nunca tinha visto assim!

Pep disse...

ainda assim, agradeço o tempo dispensado na leitura e sucessivos comentários, espero que não tenha sido tempo perdido ;)

Anónimo disse...

sou uma dessas pessoas que, por vezes, troca o 'há' pelo 'à', como foi neste caso. a correcção fica registada :)