segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Festas, pensamentos e votos anti-crise

Os meus votos de boas festas resumem-se a isto...

A única forma de sobreviver e ultrapassar esta crise de valores (financeiros, éticos e morais) resume-se mantermo-nos genuínos, proactivos e solidários. Se possível em família e na companhia de amigos! Agora ide para casa, desliguem a televisão, não peguem no Facebook e similares, larguem os telemóveis e TRATEM-SE BEM!! Extensível a familiares e animais de companhia... tinto para os adultos, não dêem Coca-Cola aos putos e encham a taça de gatos e cães com aguinha fresca. 

BOAS FESTAS!!!

sábado, 22 de dezembro de 2012

Dia seguinte, festa da grossa e o inferno tuga

Se o mundo acabasse hoje é que era engraçado! Íamos todos desta para melhor, ou não, mas íamos em festa e pleno rejubilo pelo mundo não ter acabado ontem. Dos mais cépticos aos mais supersticiosos, incluindo os que passaram o dia 21 na mais incómoda das ansiedades, angústia ou puro terror, sem se divertirem e aproveitarem o último dia na terra, hoje já estariam nas calmas, sem stress e a festejar, ou pelo menos a gozar de uma valente paz de espírito... e era nessa altura que chegavam as pragas bíblicas mais os impostos do Gaspar e os discursos autistas de Cavaco Silva... epá, querem ver que isto não acaba e o fim é mesmo este inferno na terra! Que vai continuar a merda por mais uma década de sofrimento miudinho! Porra, tragam-me a nuvem de gafanhotos, as múltiplas bolas de fogo, uma chuva de meteoritos ou os geisers de ácido sulfúrico, mas tirem-me deste filme!!

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Fim do mundo, solstício e copo cheio

2012 foi um ano fantástico, cheio de coisas boas, gente interessante, projectos e objectivos cumpridos. Se o mundo acabar hoje, que se lixe, estou mesmo numa de copo meio cheio!

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Banhos, frio do demo e experimentações

Outra coisa chata no facto de se ter alergias é que há alturas do ano, como agora, em que fico com o olfacto seriamente comprometido e, depois de realizar várias experiências com as bilhas de gás, porque tem estado um frio do caraças e o sacana do esquentador não passa dos 41°C e tenho tomado banhos demoníacos de manhã, o que é sempre bom (não, não é, mas acorda e enrijece, é verdade!), é que não sei se cheira a gás na cozinha ou se é da massa de alho que usei ontem à noite no assado valente que fiz ou ainda das muitas garrafas de jolas e vinhaça que ainda estão por reciclar desde a festança do 1° de Dezembro ou mesmo se será alguma coisa a apodrecer na despensa ou até se eventualmente não é nada de especial, mas que parece que cheira a gás, parece!! Morar sozinho e perder o olfacto não dá jeito nenhum!!

Um belo banho depois... não me importo nada se isto for tudo pelos ares, hoje até tenho calor!! Yeah!!!

domingo, 2 de dezembro de 2012

Inverno, Verão e sexo

Muita gente pergunta-me porque raio prefiro o Inverno ao Verão. É fácil explicar porquê...
Quando está frio a sério no Inverno posso sempre correr, fazer flexões, jogar matraquilhos, aspirar a casa, cozinhar, fazer massa para pizza ou bolinhos e sexo, sexo com fartura, enquanto que no Verão, chega a um ponto em que não dá para fazer NADA!! O calor é tanto que a lazeira instala-se, a moleza impera e o descanso reina. Com 45ºC não apetece sair à rua, dormir com alguém torna-se uma tortura e andar pela casa com uma ventoinha atrás, pouco prático e borderline insano. E se falarmos de sexo, quem é que não fica facilmente mal disposto com tanto movimento pélvico antes de terminar completamente a digestão!?

sábado, 1 de dezembro de 2012

Dezembro, independência e bonecagem do tempo da outra RTP


Porra, um gajo levanta-se da cama a estas horas, com uma magana duma ressaca, depois do último 1º/Dez - que em Évora se comemora como a passagem de ano; e não tem nada a ver com espanhóis - porque estes cabrões acabam com tudo o que há de bom em Portugal, vejo as notícias no telemóvel e dou com isto!? Vade Retro Satana!!!

Depois da carga policial frente à Assembleia da República, símbolo da Democracia falida e do Estado decadente onde os abutres rapinam o que vai sobrando, depois de saber que está a ser equacionada uma lei que vai proibir os murais políticos, de perceber que o ensino público vai passar a ser pago, que roubam aos menos capazes, incluindo velhos e crianças, e de tantas alarvidades políticas e desconchaves económicos, atentados à Constituição e de um sem número de crimes contra a pátria desprovidos de qualquer Ética e Moral, ainda me saem com esta!?!?!? O Sérgio Godinho que me perdoe mas eu não sou amigo do Gaspar e estou visceralmente contra estes filhos da puta que nos têm guiado para o abismo em proveito próprio e benefício sacana de interesses obscuros nos últimos trinta e tal anos.

Tirem-me já deste filme!

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Mulheres, frases e lesbianismo

"LOL, 'todas as mulheres são potenciais lésbicas'... grande mentira!" foi a frase que me despertou para este comentário que usei como resposta a um outro comentário inserido na conversa que se iniciou com os vídeos apresentados no post anterior.

A parte do 'potencial' prende-se com a apreciação estética que as mulheres fazem umas das outras, normalmente de forma concorrencial, e que é entendida pelos homens como a eventual possibilidade de uma janela de oportunidade para algo mais carnal e físico, mas isso não faz qualquer ressonância em vocês mulheres, certo!? Afagar os seios de outra mulher não é nada interessante, assim como acariciar os lábios, cheirar o pescoço, mexer no cabelo, passar as pontas dos dedos pelas costas, fixar as duas mãos na anca de outra mulher, dançar um tango, sentir as pernas a tocarem-se ou os cabelos nos ombros, o tremor de outra mão delicada e de dedos finos entrelaçados nos vossos, o calor do rosto, a troca de beijos...
Ok, vou parar por aqui porque já me está a fazer mal... mas se uma mulher não sente mesmo nada ao ler isto, então a ideia que temos está errada. Se por outro lado sentiram alguma coisa, ainda que no departamento da mais pura e ingénua das curiosidades, então é porque há alguma latitude e espaço de manobra para acreditarmos nessa eventualidade probabilística, o que dá todo um novo ar de frescura ao pensamento de que é possível e viável ter-se um ménage à trois com duas mulheres.

domingo, 25 de novembro de 2012

Vídeos, sexo e homens grandes

Recentemente apanhei estes vídeos no Facebook e geraram alguma controvérsia e discussão saudável à volta do eterno tópico, preferido na Guerra dos Sexos: as relações!





Depois de muita conversa, tive de responder com isto...

Um homem a sério acorda antes dela, vai correr com o cão, toma banho, dá de comer ao gato, rega as floras, faz um pequeno almoço que envolve fruta, cereais, torradas e yogurte natural e leva-o à cama. Acorda-a com um beijo, faz-lhe uma massagem nos ombros, enquanto se torna cada vez mais sensual, até que ela come o último pedaço de torrada e faz sexo com ela até à hora do lanche - porque nessa altura ambos precisam de repor os níveis de açúcar. Depois fazem sexo na cozinha, param para ir fazer sexo na banheira durante o duche, voltam à cozinha para fazer o jantar e beber uma garrafa de tinto enquanto trocam olhares e bocas (relativamente) foleiras a roçar a kinky stuff, vão ver dois episódios de Californication enquanto comem um prato de massa e bebem a segunda garrafa de tinto. Depois de fazerem 1/3 da digestão fazem sexo no sofá, param para ir lavar os dentes, voltam para a cama e fazem sexo até às tantas da madrugada.
Homem que é homem (e straight!), cuida a sério da sua companheira. Sabe cozinhar e faz tudo e mais alguma coisa em casa para que ela não tenha sequer tempo e disponibilidade para se indispor e ter dores de cabeça ou qualquer outra merda que os impeça de terem sexo a toda a hora. Digamos que como morar sozinho mas com uma jeitosa a espalhar charme e perfume pela casa.

Porquê Californication?
É mais conducente e menos nasty que um filme pornográfico e ainda tem a vantagem de mostrar que um desgraçado que come tudo com um batimento cardíaco, consegue ser um bom pai e um homem sensível! (belíssimo para olear aquilo que já nem precisa assim tanto de lubrificação, como a libido de uma mulher que passou o dia todo a fazer sexo com um Homem GRANDE - aqui não me refiro ao óbvio, claro).

sábado, 24 de novembro de 2012

Inspecção, engenheiros e encavadelas

Um amigo meu levou o carro à inspecção e passou com 5 anotações de tipo 1. Sem grande distinção, é certo - o carro, não o meu amigo - mas passou. Quando ia a sair - o meu amigo, não o carro - foi interceptado por dois inspectores do IMTT. Um dos engenheiros pediu-lhe, ao abrigo de um decreto lei qualquer que agora não consigo nem vale a pena precisar, que "permitisse" que o veículo fosse re-inspeccionado por questões de controle do próprio centro de inspecções. O meu amigo deu a volta ao edifício com o carro, entrou na linha e o processo iniciou-se novamente, só que desta vez era um dos inspectores do IMTT a tratar do caso. Foi mais ou menos assim que a coisa sucedeu a partir daí...
Dizia o Sr. Inspector:
- "Ora bem, confirmam-se as cinco anotações, cinco, lá está... hum-hum, o triângulo está conforme homologação e as molas de fixação estão em bom estado... as palas do pára-sol funcionam... número do chassis, confere... cintos de segurança, ok... manipulos do elevadores dos vidros, bem oleados... erh, pois, o fole da transmissão do lado esquerdo tem um rasgão... e parece que os faróis estão desalinhados em um grau no eixo de Y, que é a vertical! Receio bem, que ao veículo lhe sejam acrescentadas mais duas anotações de grau um, perfazendo sete no total, o que inviabiliza a avaliação positiva do mesmo e a consequente não passagem na inspecção, pelo que o veículo se encontra chumbado, havendo necessidade de nova inspecção, mas só depois de inerente e imediata correcção dos problemas referidos e devidamente analisados. Acompanhe-me por favor..."
Claro que o receio do meu amigo se confirmou! Se o carro tinha passado com 5 anotações de grau 1, com esta personagem a tomar conta da situação, só podia resultar num cenário deste tipo.
O carro chumbou na inspecção com 7 anotações de grau 1 - vá lá!
O inspector que fez a inspecção inicial foi admoestado com uma penalização e o sacana do nazi do IMTT ficou todo contente e de papo cheio.
Típico!!

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Bola, nomenclaturas e impropérios

Toda a gente sabe que assistir a jogos de futebol envolve níveis de descontracção e pressão simultâneas, suficientes para desorientar o mais bem comportado dos seres humanos. Que para se ver um jogo temos de estar completamente à vontade para grunhir palavrões e vociferar todo o tipo de impropérios ao árbitro, à equipa contrária, jogadores da nossa equipa, treinador, relatadores, comentadores, câmara-men's, produtores televisivos, dirigentes desportivos e até aos apanha-bolas! E tendo isso em mente, torna-se difícil assistir a jogos com crianças ao nosso lado, a avó ou até o nosso chefe - todas as situações são credíveis, acreditem! (passo a redundância) - e o Benfica é sem dúvida, até à data, porque a janela de oportunidade pode perder-se a cada época de transferências que se abre, a equipa mais bem fornecida de jogadores com nomes que soam a palavrões e que dão um jeitão chamar por eles durante o decorrer do jogo, senão vejamos...
- "ai o Garay..."
- "ai o Gai'tã!!"
- "vai levar No'lito, vai!"
- "Kardec-se!"
- "ganda Jarda-el!"
Se utilizarmos os nomes no contexto certo e com a dicção apropriada, funcionam como um verdadeiro 'fosga-se' ou um 'cacete' mas totalmente contextualizados, sem envergonhar ninguém!
Se o Carvalho da Silva tivesse concorrido e ganho as eleições do Benfica, seria ouro sobre azul... ai, vermelho, Garay!!

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Camisolas, etiquetas e literatura


Não percebo o que se passa com a indústria têxtil, sinceramente. Numa altura em que cada vez se dá menos importância à leitura, em que os jornais são substituídos por aplicações para telemóveis e tablets e os livros só se vendem depois de saírem os filmes, já com as fotografias dos actores nas capas, estes tipos apostam em autênticas obras literárias nas labels das peças de roupa que produzem. Antes era só instruções de como cuidar da peça de roupa na lavagem, secagem e passagem a ferro, hoje aparecem mensagens personalizadas, frases filosóficas e até advertências de carácter sociológico. A sério que não entendo! Há uns dias comprei uma etiqueta que trazia uma camisola pendurada. A princípio estranhei porque a camisola não tinha nada escrito e depois fiquei aflito porque agora não sei como cuidar da etiqueta e a magana da camisola é por demais desconfortável com tanta folha cheia de adizeres pendurada!

domingo, 18 de novembro de 2012

Circos, reacção e micção de pé

Se vivendo em Democracia, os que querem mudar algo são reaccionários, desejando vigorosamente um retorno ao passado, será então que, vivendo nesta merda de sistema em que tudo é controlado sem nos apercebermos, desde a educação – ou a falta dela – à programação televisiva, passando pelo entretenimento e informação, ser-se reaccionário é ser-se verdadeiramente revolucionário!? Esta vou deixá-la que a absorvam. Com tempo e a devida reflexão, poderão comentar quando estiverem, vá lá... prontos!
…ok, mais uma achega e ainda à volta do tópico...
Tendo em conta que vivemos tempos de aperto, recessão e até de algum retrocesso no que a direitos e questões civis diz respeito, com algum controle social à mistura, seria pedir muito que, imbuídos do espírito, decretassem que a ASAE ou outra instituição com características investigacionais e persecutórias pusesse uma equipa de campo a inspeccionar a distância entre autoclismos e os tampos da sanita para que não seja preciso ter de segurar o mesmo – o tampo, claro… e o realejo também, pois – com uma mão (uma em cada, entenda-se!)? É que não dá jeito nenhum e nem todos temos genes circenses na nossa genética, por mais itinerantes que os ditos sejam... os circos!!

domingo, 11 de novembro de 2012

Música, concerto e agradecimentos

Partilho aqui o agradecimento que publiquei no Facebook, depois do concerto de há pouco na Sociedade Harmonia Eborense

'Quero agradecer, em meu nome e dos músicos que me acompanharam, à Harmonia, pelo convite e apoio, ao Fernando Mendes pelo esforço redobrado na logística e parte técnica, à Marisa Dias pelo fantástico cartaz, mas principalmente a quem lá foi fazer-nos companhia numa noite muito especial! Naquela casa respira-se uma energia característica e marcante e isso esteve presente ao longo do concerto. Foi, para mim, um gozo e um orgulho singular que quero, aqui, partilhar convosco.

Estes concertos que temos vindo a montar desde Agosto, e que ainda vão ganhando forma e consistência com a experiência de palco e as vossas reacções, vivem de muita entrega, boa disposição, algum trabalho e de um revivalismo saudável à volta das bandas e projectos por onde passei (passámos) nos últimos 20 anos e, sejam/fossem de originais, covers ou tributo, trata-se do culminar de muitas tardadas, noitadas, conversas e petiscos, viagens e actuações, sacrifícios e discussões interessantes que me têm feito crescer como músico e como pessoa. Tem sido uma viagem rica e variada, cheia de sítios, pessoas e melodias que me enchem o espírito com vontade de continuar. Aquele ‘obrigado por este momento’ ou aquela referência simpática a um tema, melodia ou vocalização, é como um elixir para quem se dedica de alma e coração a algo que é tão importante e necessário como respirar. Entendo a música como uma linguagem que nos aproxima como seres sensíveis, independentemente daquilo que nos possa separar social ou individualmente e que encurta distâncias físicas, tornando-nos mais simples, humildes e atentos ao que realmente interessa nesta vida.

Aproveito para deixar aqui um abraço a quem me tem acompanhado e a quem tenho eu feito companhia também, no que à música eborense diz respeito. Digo-o de peito cheio, que Évora é uma cidade com imenso valor, particularmente na Música. Vejo muita gente interessante e interessada por aqui! Há muita coisa boa a fervilhar, a surgir e também muito orgulho e brio no que está para trás, no que se fez e no que não pesa na nossa memória colectiva, sendo sempre agradável de recordar e apreciar.

Para mim, fecha-se um ciclo que teve início há 20 anos atrás, ao mesmo tempo que se abrem portas para algo, não muito diferente, mas com outra forma e consistência… mais organizado, com outro método e efeitos práticos a curto prazo. Refiro-me à gravação de temas que há muito carecem de um registo material.

Um último agradecimento especial e um abraço aos meus amigos músicos que oferecem a sua sensibilidade para enriquecer as minhas músicas.

Obrigado mais uma vez e boa noite.'

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Música, top's e príncipes girantes

Esta música é das mais fantásticas que conheço e tem uma característica impressionante e rara. Imaginem que tinha saído hoje, que o ouviam pela primeira vez na rádio... não soa bem? A fresco? A algo feito agora? Não se enquadra com o que se faz hoje!? E se vos disser que este tema tem 21 anos???
O álbum Pocket Full of Kryptonite dos Spin Doctors saiu em agosto de 1991 e este tema foi o single que os lançou. O disco foi 5 vezes platina e o tema 'Two Princes' esteve tempos e tempos nos Top's.
É uma música muito bem conseguida a todos os níveis, musicalmente, ritmicamente e a gravação tem um som muito bom! Do best!!

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Novembro, poesia e alembrança

«Remember, remember
the fifth of November,
the gunpowder treason and plot
I know of no reason
why the gunpowder treason
should ever be forgot!»

- Guy Fawkes

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Sexo, comida e relações a dois

Tenho estado doente em casa, de molho, em banho-maria ou a marinar, entrando assim de chofre no assunto em si, e hoje afectou-me ouvidos. Para além de problemas de equilíbrio, também ando enjoado e fiquei até às 22h sem jantar. Claro que bastou o programa da Nigella Lawson ter começado para começar a salivar, e por duas razões: primeiro porque aquela mulher parte-me todo! Deixa-me convicto do tipo de companheira que acho interessante ter do meu lado - e antes que comecem as boquinhas sobre machismo, aviso que cá em casa sou eu que faço TUDO e faço que BEM - depois, porque é importante ter do meu lado alguém que goste MESMO de comer... e de cozinhar... e de fazer o amor!
A comida e o sexo serão, muito provavelmente, mais de 3/4 do que alimenta uma relação a dois. À parte disso ficará talvez, a conversa, que pode ser tida e mantida antes (confecção a dois é um belo programa, incluindo compras!), durante (serpenteando olhares por entre os copos de pé alto com vinho tinto alentejano) e depois de uma refeição (à espera de se fazer a digestão...); as viagens, que podem ter como destino locais onde se coma bem, a gestão dos amigos de ambos, que podem ser gente de boa boca, que gostem de receber e de ir comer fora a sítios onde valha a pena; e a parte em que se decide quem aspira e quem trata da roupa. Fora isto, não estou assim a ver mais nada que pese numa relação. Sexo, comida e uma relação saudável... check, é isso mesmo!
...e fiquei com fome. Vou fazer um late supper para me pôr em tempero.

Música, álbuns e top's

Ok, sim... lembrei-me de fazer mais um cardápio de boa música e cheguei a esta listagem.São os meus álbuns preferidos e/ou que mais me marcaram.
(claro que devem faltar alguns, mas pronto!)

álbuns de estúdio
Tedeschi Trucks Band - Revelator (2011)
Luisa Sobral - The Cherry On My Cake (2011)
Carlos do Carmo, Bernardo Sassetti (2010)
Grace Potter & The Nocturnals (2010)
Tiago Bettencourt & Mantha - Em Fuga (2010)
Melody Gardot - My One And Only Thrill (2009)
Os Azeitonas - Salão América (2009)
Michael Bublé - Crazy Love (2009)
The Gabe Dixon Band (2008)
Ingrid Michaelson - Be OK (2008)
Martin Sexton - Seeds (2007)
Tiago Bettencourt & Mantha - O Jardim (2007)
The Eagles - Long Road Out of Eden (2007)
Jorge Palma - Voo Nocturno (2007)
Harry Connick Jr - Oh, My Nola (2007)
Ingrid Michaelson - Girls And Boys (2007)
Os Azeitonas - Rádio Alegria (2007)
Susana Félix - Indigo (2006)
Sondre Lerche - Duper Sessions (2006)
Buika - Mi Nina Lola (2006)
Monstro Mau - Mostro o Meu Monstro Mau (2006)
André Indiana - Distilled & Bottled (2006)
John Mayer - Continuum (2006)
James Morrison - Undiscovered (2006)
Amos Lee - Supply & Demand (2006)
Oasis - Stop The Clocks (2006)
Sérgio Godinho - Ligação Directa (2006)
Grace Potter & The Nocturnals - Nothing But The Water (2006)
KT Tunstall - Acoustic Extravaganza (2006)
Pato Fu - Toda Cura Para Todo Mal (2005)
Sarah Bettens - Scream (2005)
Rodrigo Leão - Cinema (2004)
Diana Krall - The Girl in The Other Room (2004)
Damien Rice - 'O' (2004)
Gavin Degraw - Chariot (2004)
Grace Potter - Original Soul (2004)
Pluto - Bom Dia (2004)
Jamie Cullum - Pointless Nostalgic (2003)
Carla Bruni - Quelqu'un Ma Dit (2003)
Zero 7 - When it Falls (2001)
Jane Monheit - Come Dream With Me (2001)
André Indiana - Music For Nations (2003)
Van Morrison - What's Wrong With This Picture? (2003)
Amy Winehouse - Frank (2003)
Solomon Burke - Don't Give Up On Me (2002)
The Reindeer Section - Son Of Evil Reindeer (2002)
Maroon 5 - Songs About Jane (2002)
Sheryl Crow - C'mon, C'mon (2002)
K's Choice - Almost Happy (2002)
Gotan Project - La Revancha del Tango (2001)
Zero 7 - Simple Things (2001)
AC/DC - Stiff Upper Lip (2001)
Irmãos Catita - Mundo Catita (2001)
Silje Nergaard - At First Light (2001)
Aimeé Mann - Bachelor No. 2 (2000)
Ortigões - Serpente de Fogo (2000)
Sister Hazel - Fortress (2000)
Clã - Lustro (2000)
Fiona Apple - When The Pawn... (1999)
Creed - Human Clay (1999)
Foo Fighters - There is Nothing Left To Lose (1999)
Kula Shaker - Mystical Machine Gun Live! (1999)
Prince - The Vault: Old Friends 4 Sale (1999)
Pato Fu - Isopor (1999)
Sigur Rós - Ágætis byrjun (1999)
Porcupine Tree - Stupid Dream (1999)
Skunk Anansie - Post Orgasmic Chill (1999)
Tom Waits - Mule Variations (1999)
Lucia Moniz - Magnólia (1999)
Mafalda Veita - Tatuagem (1999)
Live - The Distance To Here (1999)
Cake - Prolonging The Magic (1998)
Fastball - All The Pain Money Can Buy (1998)
Radiohead - Airbag-How am I Driving? (1998)
Rui Veloso - Avenidas (1998)
Sheryl Crow - The Globe Sessions (1998)
Skank - Siderado (1998)
Shakira - Dónde Están Los Ladrones? (1998)
Shania Twain - Come on Over (1998)
Robbie Williams - I've Been Expecting You (1998)
Dave Matthews Band - Before These Crowded Streets (1998)
Massive Attack - Mezzanine (1998)
Belle Chase Hotel - Fossanova (1998)
K's Choice - Cocoon Crash (1998)
Robbie Williams - I've Been Expecting You (1998)
Ornatos Violeta - O Monstro Precisa de Amigos (1998)
Xutos & Pontapés - Vida Malvada (1998)
Propellerheads - Decks And Drums And Rock And Roll (1998)
Hanson - Middle of Nowhere (1997)
Reef - Glow (1997)
Paulo Gonzo - Quase Tudo (1997)
William Shatner & Leonard Nimoy - Spaced Out (1997)
Foo Fighters - The Colour And The Shape (1997)
Clã - Kazoo (1997)
Radiohead - OK Computer (1997)
Ornatos Violeta - Cão (1997)
Tito & Tarantula - Tarantism (1997)
Caetano Veloso - Qualquer Coisa (1997)
Sheryl Crow (1996)
Pedro Abrunhosa & Bandemónio - Tempo (1996)
Radiohead - Pablo Honey (1996)
Counting Crows - Recovering The Satellites (1996)
John Mellencamp - Mr. Happy Go Lucky (1996)
Matchbox 20 - Yourself Or Someone Like You (1996)
Rosana - Lunas Rotas (1996)
Kula Shaker - 'K' (1996)
Leah Andreone - Veiled (1996)
Irmãos Catita - Very Sentimental (1996)
Skunk Anansie - Stoosh (1996)
Extreme - Waiting For The Punchline (1995)
Ben Harper - Fight For Your Mind (1995)
Bon Jovi - These Days (1995)
The Cardigans - Life (1995)
Kenny Kravitz - Circus (1995)
Radiohead - The Bends (1995)
Alanis Morissette - Jagged Little Pill (1995)
Elton John - Goodbye Yellow Brick Road (1995)
Joan Osborne - Joan Osborne (1995)
No Doubt - Tragic Kingdom (1995)
Prince - Diamonds And Pearls (1995)
Portishead  - Dummy (1994)
Dave Matthews Band - Under The Table And Dreaming (1994)
Harry Connick Jr - She (1994)
Aerosmith - Big Ones (1994)
Pedro Abrunhosa & Bandemónio - Viagens (1994)
Caetano Veloso - Fina Estampa (1994)
The Cranberries - No Need To Argue (1994)
Jeff Buckley - Grace (1994)
Sting - Fields Of Gold (1994)
Live - Throwing Copper (1994)
Pearl Jam - Vitalogy (1994)
Green Day - Dookie (1994)
Counting Crows - August & Everything After (1993)
Ben Harper - Welcome To The Cruel World (1993)
Lenny Kravitz - Are You Gonna Go My Way (1993)
Crash Test Dummies - God Shuffled His Feet (1993)
Sheryl Crow - Tuesday Night Music Club (1993)
Billy Joel - River Of Dreams (1993)
Bryan Adams - So Far So Good (1993)
Jimi Hendrix - The Ultimate Experience (1993)
The Lemonheads - Com on Feel The Lemonheads (1993)
GNR - Rock in Rio Douro (1992)
The Cranberries - Everybody Else is Doing it, So Why Can't We? (1992)
Ena Pá 2000 - Enapália 2000 (1992)
Extreme - III Sides To Every Story (1992)
Paulo Gonzo - Pedras da Calçada (1992)
Prince - The Love Symbol Album (1992)
Roger Waters - Amused To Death (1992)
U2 - Achtung Baby (1991)
Jorge Palma - Só (1991)
Roxette - Hoyride (1991)
Simply Red - Stars (1991)
Annie Lennox - Diva (1991)
R.E.M. - Out Of Time (1991)
Jethro Tull - Catfish Rising (1991)
Pearl Jam - Ten (1991)
Nirvana - Nevermind (1991)
Red Hot Chilli Peppers - Blood Sugar Sex Magik (1991)
The Traveling Wilburys (1990)
Van Morrison - Days Like This (1990)
Bryan Adams - Waking Up The Neighbours (1990)
Rui Veloso - Mingos & Os Samurais (1990)
Jorge Palma - Bairro do Amor (1989)
Dire Straits - Money For Nothing (1988)
Chico Buarque - Minha História (1987)
Stevie Ray Vaughan - Soul To Soul (1985)
Pink Floyd - The Wall (1979)
Supertramp - Breakfast in America (1979)
The Doors - An American Prayer (1978)
Tom Waits - Blue Valentine (1978)
Queen - News Of The World (1977)
Jorge Palma - 'Té Já (1977)
Queen - A Day at The Races (1976)
Queen - A Nigh at The Opera (1976)
The Eagles - Hotel California (1976)
Paul Simon - Still Crazy After All These Years (1975)
The Eagles - Desperado (1973)
Pink Floyd - The Dark Side Of The Moon (1973)
Janis Joplin - Pearl (1971)
The Doors - L.A. Woman (1971)
Chicago - III (1971)
Carole King - Tapestry (1971)
The Beatles - Abbey Road (1969)
The Beatles - The White Album (1968)
Bob Dylan (1965) 

álbuns ao vivo
Martin Sexton - Solo (2008)
John Mayer - Where The Light is (2008)
Sister Hazel - Before The Amplifiers: Live Acoustic (2008)
James Taylor - One Man Band (2007)
Matt Nathanson - At The Point (2006)
Michael Bublé - It's Time (2005)
Bebo Valdes & Diego El Cigala - Blanco y Negro (2003)
Norah Jones - Live in New Orleans (2003)
Jeff Buckley - Live at Sin-e (2003)
Roger  Waters - In The Flesh (2000)
Shakira - MTV Unplugged (2000)
Caetano Veloso - Prenda Minha (1999)
Dave Matthews & Tim Reynolds - Live at Luther College (1999)
Portishead - Roseland NYC (1998)
Dave Matthews Band - Live at Red Rocks (1997)
Joan Osborne - Joan Early Recordings (1996)
Caetano Veloso - Fina Estampa ao Vivo (1995)
Sérgio Godinho - Noites Passadas (1995)
The Eagles - Hell Freezes Over (1994)
Palma's Gang - Ao Vivo No Johnny Guitar (1993)
Rod Stewart - Unplugged... And Seated (1993)
Dire Straits - On The Night (1993)
James Taylor - Live (1993)
Caetano Veloso - Circuladô Vivo (1992)
The Doors - In Concert (1991)
Eric Clapton - 24 Nights (1991)
Deep Purple - Made in Japan (1972)

bandas sonoras
Dan in Real Life (2007)
Once (2007)
Aimeé Mann - Magnolia (1999)
Vonda Shepard - Songs From Ally McBeal: Heart And Soul (1999)
Vonda Shepard - Songs From Ally McBeal: Searching My Soul (1998)
Desperado (1995)
Pulp Fiction (1994)
The Fabulous Baker Boys (1989)
Bullit (1968)

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Ornatos, música e uma noite mágica

Ornatos Violeta - Coliseu de Lisboa 25.10.2012
Foi uma noite épica, memorável!!

Voltei a vê-los - tal como em 1997, 98, 99 e 2000 - e a admirá-los principalmente pela sua simplicidade e carácter. Em palco transmitem emoção, sensibilidade e uma energia invulgar. As letras são um colosso e a música, de tão crua e verdadeira, estremece e arrepia. Para mim, é um arrebatar de emoções muito fortes que despertam a consciência e muitas memórias meio escondidas. Sou um fã incondicional de Ornatos Violeta e de Manuel Cruz (Pluto e outros projectos seus são pérolas que guardo na minha discoteca).

Ontem assisti a um belíssimo concerto de celebração e tributo ao que de melhor existe na Música, no mundo das bandas e na amizade. Bem hajam!!

Deixo aqui um agradecimento especial ao meu irmão, com quem partilho amizade, sensibilidade musical e muito mais, pois foi ele que me ofereceu o bilhete.

A noite de ontem ficará para a história! Um verdadeiro marco nas nossas vidas, dado que os Ornatos Violeta funcionaram como a primeira ponte artística entre nós, quando em 1997, tinha eu 19 anos e ele 13, começámos a atinar como amigos e músicos. Eu já vivia a música com outra intensidade desde 1992, quando comecei a tocar guitarra e a compor, mas creio que o meu irmão começou a dar os primeiros passos precisamente nessa altura - e na mesma viola acústica que partilhávamos também com o nosso pai - coincidindo com as primeiras vezes que se ouviu o 'Cão' lá em casa. Lembro-me perfeitamente que no ano seguinte, em 1998, já tocávamos a 'Chaga' juntos. Mais tarde, em 2007, 10 anos depois, criámos a Kazoo Love Orchestra com uma amiga nossa, e voltámos aos palcos juntos (já tínhamos tocado e cantado juntos nos Why entre 2005 e 2006) para tocar precisamente a 'Chaga' como tema de encore das nossas actuações. O ponto alto deu-se na Festa do Avante em 2008, quando tocámos para milhares de pessoas e regressámos ao palco para interpretar a 'Chaga' a duas guitarras e a três vozes. Foi fantástico e nunca mais me esqueço disso!

E o magano vai lá hoje outra vez... :)

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Música foleira, viroses e rainhas dançantes

Porra, que o shuffle do meu iTunes foi parar ao Dancing Queen dos ABBA!! Porquê?!?
Com tanto tema jeitoso do Tom Waits, dos Irmãos Catita e AD/DC, tinha logo de cair em desgraça e fazer-me uma destas, logo hoje que até acordei bem disposto. Agora vou ter de mudar de feitio e estragar voluntariamente o que resta do meu dia... que azar do caraças. Ainda bem que não tenho Polo Norte e João Pedro Pais na minha discoteca ou saia daqui pronto a vestir um colete de dinamite e impedir a votação do OE2013... bah!!
Ok, para não desgraçar completamente a minha reputação com uma mancha do tamanho da música pimba, devo confessar que adoro os jogos de vozes NO INÍCIO de alguns temas dos ABBA, como o Take a Chance On Me ou o Super Trooper', mas isso não significa que tenha a discografia completa deles, aliás, nem um sacana de um Best Of!! Só tenho meia dúzia (literal) de temas onde, de vez em quando, muito esporadicamente - assim como malhar uma colherada de óleo de ricino ou um supositório para a febre - vou beber algumas ideias para as minhas músicas, mas quando isso acontece é com a devida preparação, caramba! Assim é como se fosse um virologista que de repente se tinha visto a mãos com umas lamelas de Ébola, sem a fatiota de laboratório tipo astronauta vestida! É dose!!

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Luta, bullying e mamas de fora

A propósito desta intervenção (em baixo) de Miguel Tiago que apanhei no Facebook, decidi responder com um texto da minha autoria que pus também a circular no FB.

"A única coisa que me chateia nos voluntarismos e circo da luta é que afastam milhares e milhares de pessoas que querem mudar as coisas mas não querem um mundo de caixotes a arder nem de apedrejamento às polícias, nem de palhaçada. Quem não vê isso não percebe um boi de unidade. Continuo a achar que a luta pela luta, o individualismo e o folclore pseudo-revolucionários são tão graves quanto a apatia e o discurso do 'são todos iguais'."

Tal como certos discursos tipo cassete, cheios de clichés démodé, sermões eloquentemente padronizados com inúmeras frases feitas desprovidas de lógica, ou sarabandas repletas de soundbites giros mas vazios de sentido prático, a postura violenta não serve de muito à mudança... pelo menos nesta fase!
Claro que tem de haver muita agressividade neste braço de ferro, mas não se pode puxar a coisa para a batalha campal a cada oportunidade que apareça. O cidadão comum não deve ser confundido com um membro de uma claque futebolística ou de uma juventude partidária. Pro-actividade, motivação e agressividade focada na alteração de posturas, atitudes e acções concretas que mostram o nosso descontentamento e indignação, não devem diluir-se em actos violentos e provocatórios. Até porque é tão fácil a quem está do outro lado, usar isso como exemplo nos jornais, noticiários, comentários e entrevistas. Mais, quando isso não acontece, estranhamente, até há membros de forças policias disfarçados e cirurgicamente colocados no meio da populaça, que o promovem em vez dos verdadeiros manifestantes para que a coisa empole e pareça diferente do que realmente foi. Vamos deixar-nos de gaiatices frustradas e fantasias desajustadas. Isto não é um concurso de bullying, um estranho Jogo da Estátua ou algum tipo de praxe académica. Quem quer partir brita ou serrar presunto que vá trabalhar para as obras ou para um matadouro. Se querem gastar energia vão correr para a estrada ou inscrevam-se num ginásio. Quem quiser mudar o mundo, tenha tacto e seja inteligente! Há que ser-se estratega e fazer por preservar o seu sentido de humor, que é coisa preciosa em tempos de crise. Porque cores esbatidas e tons cinzentos, em cima deste futuro preto que nos querem vender, não muda nada, e o vermelho apenas compõe a estética que dá alento a estes aprendizes de fascistas que nos governam actualmente, por isso vamos com calma mas combativamente determinados!

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Indecência, bizarria e aspiração

Hoje acho que me excedi...
Acabei de cometer um acto que vai para lá de tudo o que é minimamente decente e socialmente aceite. Refiro-me a algo tão bizarro que não lembra ao sadomasoquista mais experimentado, à actriz porno mais vivida, ao político português mais experiente, ao mendigo mais desesperado e ao animal mais esfaimado. É tão inconcebível que até me custa mencionar! Só a formulação mental da frase antes de a teclar já me dá calafrios............. hoje aspirei o meu aspirador. ui!!
Epá, pois que assim na linha da 'banheira também cria sarro' e as 'toalhas onde nos limpamos também se sujam', o bólide aspirante estava cheio de pó e tive preguiça de ir molhar um pano para o limpar!

sábado, 6 de outubro de 2012

Matrix, projecto e revolução

(este post é um update deste)

Quando se toca no assunto 'Matrix', inevitavelmente surge o comentário...

- 'Sim, mas só o primeiro é que presta! Os outros são sequelas manhosas para render o peixe e encher os bolsos à custa da genialidade do primeiro. O terceiro então, mais parece o Dragonball!'

O Projecto Matrix é composto por...

What is The Matrix
Animatrix (faz a ponte entre os dois primeiros filmes)
The Matrix Reloaded
Enter The Matrix (faz a ponte entre os três filmes)
The Matrix: Path of Neo (faz a ponte entre os três filmes)
The Matrix Revolutions
The Matrix Revisited (making of's de todo o projecto, filmes, animações e jogo)
The Matrix Online (o que acontece logo após o 'Revolutions')

Volto a refrir que não há um primeiro filme e depois uma sequela. Há um projecto assente num conceito diferente que envolve várias plataformas, com o intuito de revolucionar os filmes de acção e arte de fazer cinema. Para se conseguir captar a essência do projecto é fundamental assistir a tudo (em cima) ou pelo menos ver os três filmes, as animações e, se possível, o making of de todo o projecto: Matrix Revisited.
A filosofia subjacente ao projecto é a de haver várias camadas de interpretação, daí os vários suportes tecnológicos: filme, animação convencional, animação 3D, jogo de pc/consola e short-stories online.
A própria história que dá vida ao projecto tem vários layers e sub-histórias!
Trata-se de arte, entretenimento, história, filosofia e uma visão distópica, mas de certa forma real da realidade (passo a redundância). Nunca tinha sido feito nada assim e os irmãos Wachowski revolucionaram a própria forma de fazer cinema do ponto de vista estético, técnico e da própria apreciação.
 Depois de 1999, o cinema, a televisão, a publicidade e tudo o que gira à sua volta nunca mais voltaram a ser o mesmo!
É um excelente trabalho cinematográfico onde se conjugam várias perspectivas da realidade, assentes numa desfragmentação e reinterpretação da nossa história civilizacional. Tudo num pacote que agrada a quem gosta de ficção-científica, acção, drama, romance e de um bom thriller. 

Pontos altos dos três filmes ou a melhor forma de explicar porque é que são precisos os três filmes para apreciar e entender o 'primeiro'...

- monólogo do Morpheus enquanto reeduca o Neo (1º)
- monólogo do Agent Smith com o Morpheus a assistir, drogado e torturado (1º)
- diálogo entre Neo e a Oracle (1º)
- chamada telefónica do Neo para as máquinas (1º)
- monólogo do Merovingian no restaurante (2º)
- diálogo entre Neo e a Oracle (2º)
- diálogo entre o Neo e o Agent Smith (2º)
- diálogo entre a Oracle e o Agent Smith no (3º)
- monólogo do Arquitecto sobre a Matrix (3º)
- diálogo final entre o Neo e o Agent Smith durante a luta (3º)
- diálogo no fim do filme entre a Oracle e o Arquitecto (3º)

É preciso entender a lógica, o fio condutor subjacente ao projecto e a forma como serviu para pôr as pessoas a pensar, mudar atitudes e manter a discussão acesa ao longo destes quase 13 anos.
O primeiro filme está para nós, como o comprimido vermelho está para a personagem Neo. Depois de o termos visto, despertámos para a discussão. Só com o segundo e o terceiro - que foram de facto feitos como um filme só, filmado em contínuo e só depois cortado - é que vêm as explicações, o entendimento e o verdadeiro despertar para a interpretação e a opinião fundamentada... dos filmes, de nós e da própria realidade. Era isto que os realizadores queriam, que se falasse do filme, de nós mesmos e do que se passa à nossa volta todos os dias!

Mais interessante ainda é saber o que vos revelo agora...

Os irmãos Wachowski (Andy e Larry... agora Lana!) eram desenhadores/escritores de banda-desenhada. Em meados de 1993 foram 'vender' o seu projecto à Warner Brothers, que adoraram a ideia mas ficaram reticentes quanto à sua viabilidade. Mais complicado se tornou quando os irmãos Wachowski revelaram a sua intenção de tomar conta de tudo: escrita, direcção (filmes, animação, jogo) e inclusive a realização dos filmes. Como nunca tinham pegado numa câmara de filmar, foi-lhes proposto que começassem por pegar noutro dos seus projectos para ganharem traquejo na escrita e realização. Teriam de realizar 5 filmes antes de iniciarem a pré-produção do 'Projecto Matrix'.
Começaram pelo filme Bound e logo após a sua saída e consagração nas salas de cinema, junto da crítica e em Hollywood, foi-lhes dito que começassem a trabalhar na pré-produção dos filmes Matrix.


Tem-se falado muito nos últimos anos sobre a possibilidade de haver um quarto e um quinto filme da saga Matrix e daquilo que tem aparecido na internet sobre o assunto, resumo-vos isto...

A razão pela qual haverá mais dois filmes...
 

- o facto deste Neo ter sido diferente dos anteriores, como o Arquitecto explica no Revolutions, pois era alimentado pela 'sede de amor e harmonia' e, por consequência e antagonismo, o Agent Smith pela sede de 'ódio e destruição', o que resultou na não união do código contido no Neo com a Source
-  pela primeira vez, desde o início da dialéctica entre máquinas e humanos, Zion e os seus habitantes terem sido poupados
- o Neo ter incorporado o seu alter-ego Smith e a auto-consciência que que se despertou e o processo que isso desencadeou na relação entre humanos e máquinas
- todas as pessoas ligadas terem estado 'às escuras' durante a fase negra em que o Agent Smith controlou a Matrix e depois terem visto a luz, o que rotunda na possibilidade das pessoas começarem realmente a acordar...
Como houve uma espécie de tréguas no final, em que a Oracle diz que sim, iriam voltar a ver o Neo, a lógica que dará forma à sequela (agora sim, haverá uma sequela à trilogia inicial) é que haveria uma outra Matrix, a verdadeira, e que toda a história se passou dentro dessa Matrix. Que a melhor forma que as máquinas tinham de encontrado para manter toda a gente a dormir, era haver dois níveis de consciência, dois "sonhos", um dentro do outro!
A questão é que, tal como os problemas que apareceram na altura em que saiu o primeiro, com as incríveis semelhanças e coincidências entre o Matrix e um outro filme de 1998, Dark City, entretanto saiu em 2010 o Inception de Christopher Nolan, cuja premissa é precisamente a de haver a possibilidade de existirem vários níveis de sonho e consciência.
 

Digamos que a coisa está em stand-by...

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Feriado, bandeira e vergonha

O último feriado, a bandeira ao contrário, os valores distorcidos e um futuro desfocado e sem cor... Este país é uma vergonha!
O vermelho, se calhar terá de aumentar de área para que o verde possa ganhar relevância e espaço nas nossas vidas.
25 de Abril ontem, 5 de Outubro hoje e este conformismo é demais!!

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Comédia, stand-up e discos rígidos

Sou completamente doido por Stand-Up Comedy e tenho estado a ver alguns cromos nos últimos dias - para decidir quem fica na minha colecção em formato de disco externo multimédia e quem tem de ir, porque já não tenho espaço para tanto vídeo... entre clips de publicidade, tedtalks, documentários, curtas-metragens, filmes e séries, tenho 3Tb de 'tralha' - e, entre outras observações geniais, quase filosóficas, algumas delas premonitórias, dei com esta pérola do Jake Johannsen:

- "if love was easy there would be almost no music"

True!

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Steve, gargalhadas e a magana da bomba

Depois de ontem ter referido esta cena do filme Bruce Almighty com o Steve Carell, decidi dedicar-lhe um post. Esta é só a cena mais hilariante da história do cinema.
Fico k.o. sempre que a vejo! Então nesta altura do ano, até tenho de usar a bomba de ar... mas vale a pena!

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Bom cinema, mau e assim-assim

Prometheus (2012) *****
Interessante, bem feito, como não seria de se esperar, mas tinha demasiadas expectativas e o filme deixa demasiadas questões no ar... ganha terreno quando penso nele como um filme do género do 2001, A Spacey Odyssey, embora com mais acção.
Recomendações: Alien, 2001 A Space Oddyssey, Mission To Mars, Red Planet

Dinner For Schmucks (2010) *****
Mau, mau, péssimo! Só vi até ao fim porque o Steve Carell é um curtido e um sacana dum belíssimo actor!!
Se não conhecem a cena dele no Bruce Almighty, vejam aqui... é do melhor!
Recomendações: 40 Year Old Virgin, Bruce Almighty

Unstoppable (2010) *****
História simples e verídica, bons actores e muito bem feito! Não lhe falta nada... só é pena ter sido o último filme do realizador Tony Scott.
Recomendações: The Taking of Pelham 1 2 3

Deja Vu (2006) *****
História interessante, premissa bem esgalhada, bem realizado e belíssimos actores. Bela filmaça de acção!
Já o tinha visto mas depois do Unstoppable, fiquei com vontade de rever. O Tony Scott era um belo realizador deste género.
Recomendações: Top Gun, Days of Thunder, Enemy of The State

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Música, emoções e drogas

Hello, my name is Pedro and I am an addict...

...hoje é o Dia Internacional da Música!! : ))



I'm not a junkie and it's not a problem. Sou um músico funcional!! ; )

sábado, 29 de setembro de 2012

Canídeos, filósofos e toureiros

Bem, apanhei esta imagem no Facebook e caguei-me a rir violentamente...

Canietzsche
Depois de uma troca interessante de comentários e GARGALHADÕES (=LOL's), lembrei-me daquela anedota clássica em linglês que diz assim...

- "what do you get when you cross a Bulldog and a Shitzu? ...a Bullshit!"

...que é mais ou menos isto:


Bullshit


sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Polícia, manifs e infiltrados

Em relação à questão dos polícias infiltrados nas manifestações, tenho isto a dizer:
Posso referir por experiência própria, que nas manifestações há sempre polícias infiltrados com várias missões e objectivos. Acreditem ou não, há até os que estão lá para incitar em momento oportuno, seja com palavras de ordem ou incentivando a que alguém grite mais alto, arremesse algo ou passe uma determinada barreira.
De uma perspectiva mais simplista, há duas maneiras de ver esta questão:
- serve-lhes de controle essa forma, como que combater o fogo com fogo (refiro-me a isto literalmente, como nas florestas), provocar aqui para conter ali ou no todo;
- também serve a quem manda (governo e altas patentes das forças policiais) dizer que houve violência, que houve detenções, etc.
Tirem as vossas conclusões e para saberem se determinado suspeito é ou não um polícia à paisana infiltrado, olhem para a postura, para as botas, óculos e – muito básico mas por vezes passa despercebido - o intercomunicador na orelha.

Um exemplo (em Espanha a 25.9.2012)...

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Políticos, empresários e psicopatas

Hoje proponho-vos uma outra forma de ver a realidade da política, do mundo empresarial e de como isto está inquinado. Talvez seja preciso entender que há muitos psicopatas (*) funcionais misturados entre nós e que levam as suas vidas de uma forma interesseira, visando apenas e só o proveito próprio, da sua família ou de um determinado grupo de indivíduos.
Se pensarmos que nos partidos políticos, nos grupos religiosos, nos militares, nas máfias, nos grupos de criminalidade organizada ou até nas praxes académicas há indivíduos destes, dando forma e sentido a um fenómeno que eu denomino (e nunca li em lado algum este termo!) de "ditadura dos sargentos", já podemos ficar a perceber porque é que há pessoas intrinsecamente egoístas, egocêntricas ou puramente más.

Este vídeo, embora apresentado quase como um sketch da Rua Sésamo, é muito interessante para deixar algumas pistas sobre desvios de personalidade e psicopatia.



Referências:
- documentário I Am Fishead de 2011 (no YouTube aqui)
- livro The Psycopath Test também de 2011 (em PDF aqui) por Ron Jonson e entrevista no talkshow Conan de 20.7.2011 e The Late Late Show With Craig Ferguson de 23.02.2012

Estudos e referências complementares:
- psicopatia e olfacto
- o desejo de ser importante


(*) Psicopatia:
«é um distúrbio mental grave caracterizado por um desvio de caráter, ausência de sentimentos genuínos, frieza, insensibilidade aos sentimentos alheios, manipulação, egocentrismo, falta de remorso e culpa para atos cruéis e inflexibilidade com castigos e punições. Apesar da psicopatia ser muito mais frequente nos indivíduos do sexo masculino, também atinge as mulheres, em variados níveis, embora com características diferenciadas e menos específicas que a psicopatia que atinge os homens.
De maneira geral, nos homens, o transtorno tende a ser mais evidente antes dos 15 anos de idade, e nas mulheres pode passar despercebido por muito tempo, principalmente porque as mulheres psicopatas parecem ser mais discretas e menos impulsivas que os homens, e por se tratar de um transtorno de personalidade, o distúrbio tem eclosão evidente no final da adolescência ou começo da idade adulta, por volta dos 18 anos e geralmente acompanha por toda a vida.»
in Wikipedia

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Mulheres, Homens e a arte de envelhecer

Disse-me uma amiga que as mulheres têm uma forma diferente de encarar o envelhecimento e muitas não conseguem assumir a sua idade real, cronológica, quando chegam a uma determinada fase das suas vidas.

Perguntei: 'Se uma mulher se sentir bem consigo porque a pessoa que tem do seu lado – numa relação de algum tempo, com bases sólidas – a apoia e lhe dá força em tudo, irá ter dúvidas a respeito do seu corpo só porque envelhece?'

Respondeu: 'Claro que sim!'

Repliquei…
Envelhecer ao lado de alguém que se ama e que ama de volta, a sério, com abnegação e generosidade, é suficiente para que essas dúvidas não se instalem. Claro que as há e aparecem sempre de forma inusitada e em momentos perfeitamente inoportunos, mas não se instalam!
Crescer fisicamente é inevitável mas amadurecer psicológica e emocionalmente já é opcional e este tipo de insegurança nas mulheres, como de certa (ou precisamente da mesma) forma também acontece nos homens durante a crise de meia-idade, cura-se com Amor. Segurança, confiança, empatia, assertividade e respeito são as bases de uma relação saudável mas há uma coisa muito importante que as mulheres (e os homens) amiúde descuram: o cérebro é que controla a libido, a vontade e a tesão!
Porque é que os homens têm fantasias com bibliotecárias, enfermeiras, mulheres polícias, secretárias, empresárias, mulheres em altos cargos ou na política? Acreditem que nada tem a ver com decotes, saias justas e beicinho… porque são mulheres poderosas, focadas e seguras de si!!
As inseguranças são psicológicas. Se houver bem-estar e paz de espírito, há felicidade. E com isso, embora seja por fases, claro está, haverá segurança, auto-confiança e amor-próprio.
Grandes Mulheres fazem grandes Homens e vice-versa.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Relações, frases feitas e a vida de todos os dias

Depois de algum tempo de interregno, em que andei... vá lá... de certa forma ocupado, volto ao meu cantinho no éter para os desabafos mais íntimos e devaneios insanos e descontrolados.
Durante este tempo tentei não deixar de cá vir e fui publicando coisas interessantes mas menos "minhas". Agora estou de volta e começo já a partir a loiça toda!
Saí de uma relação há poucos dias, que teimava em continuar quase que pelo seu próprio pé, e vejo-me envolvido, em alguma tristeza e mágoa, é certo, mas também em algumas conversas interessantes com amigos sobre o tema das relações, que me reforça a crença e a esperança nas possibilidades...
Perguntava-me uma amiga se eu gostava da parte da partilha do mesmo espaço, se sentia falta ou não e desenvolvi este raciocínio, que agora partilho aqui.

Eu gosto de partilhar espaço e tempo com alguém. A vida nos seus mais ínfimos e íntimos detalhes. Acho que é nessa construção que se vê se as pessoas são compatíveis. De certa forma, gosto até de apressar as coisas para chegar à fase em que realmente se partilha a vida com alguém, porque como dizia o John Lennon, 'a vida é o que nos acontece enquanto fazemos planos' e eu fartei-me de fazer projectos para um futuro que nunca chega. William Shakespeare também referiu que 'as expectativas estão na raiz de todos os males de amor' e talvez a melhor forma de estar bem e ter paz de espírito seja viver com simplicidade, dar muito, esperar pouco e amar de forma extravagante.
Nesta última relação, fartei-me de fazer planos, sendo que a esmagadora maioria ficou por concretizar, mas também vivi muita coisa interessante, importante e não menos efémera. As coisas mais simples também ficam para sempre, se as revisitarmos, claro, e é essa a minha postura. Pode parecer contraditório mas não é nenhum paradoxo.
Ir comer fora com alguém? Passear, sair à noite, ir a um barzinho, ao cinema ou até ficar em casa a jantar quando ambos se apresentam cheirosos e bem vestidos? Isso é fácil! Quem é que não se dá bem e não gosta do outro quando há atracção, interesse e ainda ninguém retirou pedaço do seu escudo ou despiu uma única peça de roupa!?
Quando o presente não se apressa e o futura não chega, é quando os envolvimentos se imortalizam. É talvez por isso, que quase toda a gente gosta mais dos inícios do que dos meios... já para não falar dos fins! Mas e intercalar os meios com os princípios de forma a nunca se chegar ao fim? Viver comprometido com o agora e de forma apaixonada cada momento que se nos apresenta, tentado fabricar boas memórias que podem ir alimentando o próprio presente, com sede de futuro, sendo esse o combustível da máquina da necessidade? Sem expectativas ou sem as deixar ganhar terreno. Não quero saber do lado solar de alguém, isso é peanuts! A mim interessa-me saber como é 'aquela' mulher na minha cama depois de acordar; a fazer uma refeição ao meu lado, de mãos sujas e a cheirar a alho; a vermos dois ou três filmes de seguida numa tarde chuvosa em que se tenta passar a perna àquela depressão mensal tipicamente feminina; a ler cada um o seu livro sem falar pelo meio mas a trocar cafunés numa rede brasileira; a ouvir música, olhando nos olhos um do outro sem proferir uma palavra, mesmo sem nos tocarmos; calcorrear paisagens de mão dada; andar de mota a engolir quilómetros num abraço apertado... é isto que me interessa e não vou desistir dessa dança, voltando assim que me conseguir pôr de pé e arranjar parceira.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Bom cinema, mau e assim-assim

Nestes últimos dias deu-me vontade de ver bons filmes em ambiente de tribunal e deixo-vos aqui uma lista daqueles que são, para mim, os melhores  no género... claro que não tenho aqui clássicos, só filmes mais ou menos recentes.

A Time To Kill (1996) *****

A Few Good Men (1992) *****

The Devil's Advocate (1997) *****

Erin Brockovich (2000) *****

Michael Clayton (2007) *****

sábado, 15 de setembro de 2012

Democracia, luta e 'Use The Force'!

Para dominar aqueles matraquilhos ali nas escadas, dava mesmo jeito um Jedi Mind Trick!!

domingo, 9 de setembro de 2012

Bom cinema, mau e assim-assim

Shutter Island (2009) *****
Brilhante, absolutamente brilhante!! Straight to my Top10!
Recomendações: Identity, Inception

The Dark Knight Rises (2012) *****
Só tenho isto a dizer: demasiada expectativa pode matar um filme! O segundo desta trilogia é o melhor.
Recomendações: The Dark Knight, Batman

Wanderlust (2012) *****
Fraco!
Recomendações: Couples Retreat, The Breakup

Another Earth (2011) *****
Muito, muito bom!! Surpreendente na forma e conteúdo.
Recomendações: Tree Of Life, Rachel Getting Married

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Touradas, psicopatas e manfestações

Qquem me conhece sabe o que penso das touradas e já aqui o mostrei por escrito, tendo prometido a mim mesmo não voltar a deixar-me levar pelo que sinto, logo que o assunto é puxado. Sendo algo que me revolta, me enoja e invariavelmente me deixa transtornado, decidi, desde há algum tempo, tentar ser mais ponderado e objectivo, já que stressar com isto de nada serve a ninguém!
Desta vez escrevo sobre um incidente lamentável que aconteceu quando um dos cavaleiros convidados para uma corrida de touros na Torreira, supostamente a mando da organização (assim aparece descrito na notícia em baixo), decide investir, montado a cavalo, contra os manifestantes que estavam pacificamente a mostrar a sua opinião. Os dois momentos em que este indivíduo demente decidiu fazê-lo, sem que nem sequer na segunda vez tenha sido impedido pela polícia que estava no local, ficaram tristemente registados em vídeo:



Gostar de touradas é o menor dos defeitos de carácter deste menino de coro.
Terminando este assunto por agora, acredito que para além de vestirem spandex cor de rosa e de serem completamente retardados culturalmente (ainda que tourada faça parte da cultura portuguesa, infelizmente!), acredito que um dia ainda lhes poderá acontecer algo que equilibre as contas... karma is a bitch... or a fucking raging bull!!

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Sporting, futebol e azia

Ora já me decidi!

Correndo o risco de ser criticado até mais não, cheguei à dolorosa conclusão (ou não! se calhar até custa menos) de que se até Novembro o Sporting não se orienta e se faz uma equipa com um futebol interessante e objectivo, irei passar a seguir e a torcer por outra equipa no campeonato! (a minha segunda equipa, por quem torcia quando na companhia do meu avô, com quem vi muitos jogos e por quem ele esperava que eu viesse um dia a torcer).

Porra, não nasci sportinguista, só sigo a equipa (o clube e as outras modalidades não me dizem nada) e o Futebol para mim tem de ser partilha de emoções... outras que não só descrença, ansiedade, desespero e frustração!!

Estive a pensar bem e reparei que nestes 13 anos, foram raras as ocasiões em que vi jogos do Sporting com companhia, em casa ou num café, porque ninguém acredita verdadeiramente na equipa e não liga (houve até um ano em que paguei para ter SportTv... que dinheiro mais mal gasto!). Se o Sporting ganha e virem o resumo ou parte do jogo, ficam todos inchados; se perdem, não se incomodam! Eu estou farto de torcer pelo Sporting!!! Maldita hora em que participei nos festejos do campeonato de 1999/00 e me decidi pelo Sporting como a minha equipa portuguesa. Na altura só seguia jogadores portugueses em clubes estrangeiros... achava que o futebol em Portugal era desinteressante, viciado e cheio de manhas... devia-me ter ficado pelo Barcelona!

Agora já o disse publicamente e não quero saber se daqui a 4 anos o Sporting é campeão outra vez e se fazem uma festa monumental, esta equipa não me enche as medidas e só me dá azia!

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Música, vida e amigos

Queria deixar aqui um agradecimento em forma de abraço apertado, aos músicos e amigos que partilharam o palco comigo ontem à noite, mas também aos muitos amigos que marcaram presença no Molhobico para celebrarem comigo os 20 anos de música que já trago, numa homenagem simples às minhas composições, melodias e letras em português e inglês.
Um agradecimento especial ao Manuel Guerra pela ajuda preciosa e incondicional; à Eliza Piteira pelo trabalho de bastidores na escrita de letras e pela motivação constante; ao Alvaro Lancinha pela ajuda nos ensaios e também em alguns arranjos; à Sofia Henriques pela disponibilidade em subir ao palco sempre que puxo por ela; ao Marius Araújo pelo à vontade em grunhir ferozmente, sem no entanto assustar quem quer que seja... sempre pacífico e original; ao Nuno Páscoa pela destreza de dedos, ouvido mágico e gosto em alinhar na minha maluqueira musical; ao João Aleixo e Marcus Bruno pela presença e força que me dão constantemente; à Marta Graça pela companhia e carinho, tanto quando canta como quando me 'moí' o juízo para seguir sempre em frente e no melhor sentido; e finalmente ao meu irmão André Pinto, que é um músico, um amigo, um companheiro e um irmão fora de série!!
Sem vocês nem vale a pena, pois para mim a Música é partilha de sentimentos e emoções através de uma linguagem universal que nos molda de forma indelével e nos torna melhores seres humanos, apontando um caminho diferente e tão interessante de percorrer. A Música é uma forma de estar na vida, mesmo para quem não vive dela profissionalmente e o engraçado nisto tudo é que o público recebe a energia que criamos e gosta!!
Ontem com as minhas músicas, 'anteontem' com as do Manuel Guerra, naquele dia na tv com uma do Nuno Páscoa, muitas vezes com músicas de outros (covers) mas sempre com a nossa sensibilidade e forma de estar na vida e na música. Estamos todos no bom caminho, pessoal!!
Obrigado

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Bom cinema, mau e assim-assim

Red (2010) *****
Só vos posso dizer que este filme é a puta da curtição!! Muito, muito bom!
Recomendações: Ocean's 11, Man On a Ledge, Knight And Day

Jonah Hex (2010) *****
Péssimo!! Manhoso, mal feito e nem os actores safam o filme. Bah!!

Friends With Kids (2010) *****
A primeira comédia romântica que termina como as outras começam. História muito interessante, divertido e com boas prestações dos actores envolvidos.
Recomendações: Friends With Benefits

The Boat That Rocked (2010) *****
Muito engraçado! Baseado numa história verídica.
Recomendações: Cemetery Junction

American Reunion (2012) *****
Tal como o primeiro da saga, só deve fazer sentido para quem tem a idade 'certa'. Está muito bom, não se esqueceram de nada!! Fantástico!
Recomendações:American Pie

Safe House (2012) *****
Vê-se bem, nada de especial.
Recomendações:Taken, Killer Elite, Layer Cake

Get The Gringo (2012) *****
A história está porreira. Mel Gibson ao seu melhor nível - como actor, uns furos abaixo do que é como realizador e incomensuravelmente acima do que é como pessoa. Previsível mas vê-se bem.
Recomendações:The Mexican

Thor (2011) *****
Não está mau mas está fraquinho, muito fraquinho! 
Recomendações:Iron Man, Iron Man 2

The Girl With The Dragon Tatoo (2012) *****
Muito bem filmado e uma belíssima adaptação! O Daniel Craig vai muito bem neste papel (não faz só acção) e a Rooney Mara está fantástica!
Recomendações: Zodiac, The Black Dhalia

terça-feira, 10 de julho de 2012

James Fuckin' Spader

Depois de lutar muito (alguma coisa, vá!) contra isto e após seguir a série Boston Legal até à 4ª temporada, já sem possibilidades de me desiludir, pois acho a série fantástica, devo admitir publicamente que o actor James Spader está brilhante no papel que desempenha na série.
E porque é que me deu para escrever isto no blog, perguntam vocês? Pois que até agora, "James Spader" era um carimbo de 'má qualidade' em todos os filmes que vi com ele. Se calhar o homem só tem jeito para fazer televisão (lembro-me de um episódio do Seinfeld em que ele teve uma performance... razoável!).
Fica aqui o (meio) pedido de desculpas público.

sábado, 7 de julho de 2012

Bom cinema, mau e assim-assim

Man On a Ledge (2012) *****
Simples, bem escrito e credível. Bom filme!
Recomendações: Ocean's Trilogy: 11, 12, 13

The Help (2012) *****
Tenho visto belíssimos filmes e este é um deles. Muito bom!!
Recomendações: Mississipi Burning, A Time To Kill

Chronicle (2012) *****
História interessante, muito bem filmado.
Recomendações: Cloverfield

Pink Panther 2 (2009) *****
Mau, mau, mau... péssimo!
Recomendações: who cares!?

The Box (2009) *****
Inesperado, bela surpresa! Estava à espera de um thriller e aparece-me uma distopia... muito interessante e bem feito!!
Recomendações: Gothika, 1408

terça-feira, 26 de junho de 2012

Calor, calor e mais calor

Ia sair de casa para tratar de umas coisas... mas voltei para trás! Está um calor que não se pode!! 43° é dose!
Agora estou meio descascado em frente à ventoinha (de chão e com pás do tamanho de hélices de avião!) a comer um taçalhão de gelatina e a malhar copázios de groselha com gelo!!

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Bom cinema, mau e assim-assim

Trespass (2011) *****
Nada de especial, previsível, básico mas os actores estiveram bem. 
Recomendações: Hostage, Funny Games, Panic Room

The Descendants (2011) *****
Muito interessante e engraçado. Belíssima dose de humor, drama e relações familiares. Bom desempenho do Clooney.
Recomendações: Sideways, Dan in Real Life, Stranger Than Fiction,

The Blind Side (2009) *****
Belo filme! Despretensioso mas completo. História interessante e verídica. A Sandra Bullock esteve muitíssimo bem e o puto pequeno impecável!
Recomendações: Remember The Titans

Buried (2011) *****
Realização excelente para uma ideia muito bem esgalhada!! O Ryan Reynolds está 5*
Recomendações: Cellular, Phone Booth

Salt (2010) *****
Intenso, bem feito, bem escrito, embora pouco credível, mas típico deste género de filmes.
Recomendações: Haywire, Eagle Eye, Bourne Trilogy (Identity, Supremacy, Ultimatum)