segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Fruta, figuras tristes e apoplexias parciais de alguns sentidos em detrimento de outros

Estou mal disposto...! Não porque gastei cerca de 8€ num melão que pesa quase tanto como um garrafão de 5 litros de água, sendo que só me dei conta disso quando cheguei a casa e reparei que tinha comprado relativamente pouca coisa para uma factura a rondar os 12€, mas exactamente porque o melão é tão bom, TÃO BOM!, e já comi tanto, TANTO, que se o tivesse provado no supermercado e não tivesse comigo dinheiro suficiente para o trazer, teria de fazer algo drástico e caricato como:

- fazer olhinhos a quem estivesse na caixa para o passar pelo preço de pepino

- passar por grávido, carregando-o debaixo da t-shirt

- assediar alguém no armazém para o fazer sair pela 'porta do cavalo'

- roubar a caixa MB com uma dupla patada, fazendo o mínimo de barulho possível para não 'levantar a lebre'

- ou fazer desenrolar um heist movie nessa mesma noite para trazer melões para toda a gente

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Porta, escuridão e narinas amassadas

No seguimento da questão do aspirador, pergunto-me porque será que de quando em vez fecho a porta da casa de banho quando não estou lá, ou qualquer outra pessoa? Sendo que normalmente acedo ao wc com a luz fechada, só a ligando, com o braço direito em plena extensão, já quando estou em processo de passagem pelo arco que emoldura a porta, normalmente aberta, é com cada bordoada que avento na dita cuja!? O problema maior nem é a porta, que é rija e aguenta. É mesmo o susto e a pancada com a testa e extremidade nasal. Que estupidez!!

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Irritação Quizz 18

Qual das três será mais irritante: guiar com um capote vestido no Inverno, com chinelas de praia calçadas no Verão ou com uma pessoa do sexo feminino ao lado, capaz de produzir os mais corrosivos e despropositados comentários em qualquer altura do ano?

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Aspirador, escuridão e espalhos ao comprido

Bem sei que hoje ainda é só 2ª feira, mas a pergunta da semana é a seguinte:


- porque é que eu deixo o aspirador no corredor com o tubo e acessórios espalhados e o fio ligado à tomada quando eu sei por antecipação que vou tropeçar naquilo quando tiver de me locomover na escuridão?

Resposta: porque é a minha ferramenta de eleição para acabar com as formigas! ..."todas queimadinhas!"

domingo, 15 de agosto de 2010

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Circo, natação sincronizada e buracos universais

O Nexus do Universo fica na minha máquina de lavar a loiça. Não que tenha nascido ali algum buraco negro ou um buraco de minhoca, mas sim um buraco de formigas! Continuo a lavar a loiça sem problemas, não sai água mas as maganas das formigas conseguem lá entrar quando está com loiça suja. Como é que é possível!? Talvez a Teoria das Cordas ou a Teoria das Membranas consigam explicar, porque eu já dei a volta às borrachas da porta, verifiquei as mangueiras de entrada e saída de água e nada... porque é que esta bicheza não se dedica a coisas mais interessantes como natação sincronizada ou números de circo!? Deixem a minha cozinha em paz!!

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Bicheza, fita-cola e maquiavélicas maldades

É oficial! Com alguma astúcia e artimanha, munido de fita-cola, farinha e spray, tenho tido sucesso em algumas batalhas mas temo estar a perder a guerra contra as formigas cá em casa... maganas!!!

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Grandes empresas, grandes homens e grandes discursos

Devo confessar que sou um tipo com natural tendência para o conservadorismo e até algum preconceito. Muitas vezes acho que sei tudo sobre certas coisas e muito sobre quase tudo, mas gosto bastante quando me colocam fora do meu elemento de forma relativamente pacífica, resultando num processo dialéctico, quase instintivo e duplamente saboroso, em que aprendendo e amadureço ideias e conceitos de forma ajustada e equilibrada - ninguém gosta de assimilar o que quer que seja de forma violenta! Passo a explicar...
Irritam-me grandes instituições, empresas multinacionais, governos, partidos políticos, religiões e organizações militares e policiais e a Apple, com a sua postura no mercado global, incomoda-me! Não tanto pela marca em si ou pelos seus produtos, mas sim pela forma como "controlam" as vontades e gostos de milhões de pessoas por esse mundo fora, por vezes até de forma sub-reptícia a roçar a manipulação ostensiva. Quando assisto a um conversa em que um "geek" se refere aos iGadgets com orgulho fervoroso e hostil, por vezes até de forma arrogante, faz-me pensar que as empresas são todas iguais, que quem está por trás dessas companhias serão todos idênticos e que esse tipo de realidades se assemelham em quase tudo - Google, Microsoft, Apple, etc. - e tem sido interessante assistir a certos discursos, entrevistas e documentários que revelam os mentores por detrás das ideias e dos conceitos motrizes destas empresas, mostrando-os como gente "normal" e bem intencionada que, ou se deixam consumir pela megalomania inerente a esse tipo de empreendimentos ou se mantém fieis e acabam afastados pelo próprio monstro que ajudaram a criar. Steve Jobbs é uma caricata personagem que me deixou completa e decididamente siderado com este discurso fantástico. Mais um, a par com o do Conan O'Brien, embora numa realidade diferente mas até relativamente paralela, para figurar nos anais da história.

sábado, 7 de agosto de 2010

YouTube, MeTuga (literalmente): TakiBand

Desejo-vos um bom fim-de-semana e umas belíssimas férias, se for o caso e deixo-vos com a dica do concerto da minha banda de covers no Auditório de Portel hoje à noite por volta das 23h, acompanhada de um vídeo da banda num bar onde normalmente actuamos, e com uma versão de James Taylor de um dos seus álbuns de covers, Covers (da-aa!) de 2008, baseado no piropo mais paradigmático de sempre na história da humanidade que encerra, triplamente, simpatia, beleza e barrasquíce, numa alarvidade fantasticamente deliciosa como só um homem poderia conceber: "cada vez que te vejo o meu amor cresce mais e mais!"

TakiBand @ Molhobico (Évora), Mustang Sally (Marck Rice cover)


James Taylor, It's Growing (The Temptations cover)

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Cenários idílicos, infernais e virtuais

Recebi esta descrição fantástica de 'Paraíso' e 'Inferno' por email e achei que deveria partilhá-la convosco...

"O Paraíso é aquele lugar onde o humor é britânico, os cozinheiros são franceses, os mecânicos são alemães, os amantes são portugueses e tudo é organizado pelos suíços.

O Inferno é aquele lugar onde o humor é alemão, os cozinheiros são britânicos, os mecânicos são franceses, os amantes são suíços e tudo é organizado pelos portugueses."

lol, é mais ou menos isso, sim! Calculo que o email original tivesse sido criado por um italiano, mas serve perfeitamente!!

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Bad cop, good writter and still waiting

Bem, ontem vi uma filmaça completamente marada! No filme Bad Lieutenant, Nicolas Cage está sempre pedrado e o realizador dá-nos essa sensação, como que pelos olhos dele, de uma forma quase a roçar a bizarria. A cena "shoot him again 'cause his soul is still dancing" está muito, muito boa e depois de inúmeros momentos que nos fazem desenvolver uma antipatia crónica pela personagem principal, o final deixa-nos com bom feeling e arranca-nos uma gargalhada quase sincronizada com a do quase-héroi! É um filme curioso e estranho ao mesmo tempo mas que vale bem a pena ver.

Outro filme que me surpreendeu bastante foi o mais recente do Polanski. The Ghost Writter é uma bela filmaça de suspense bem ao seu género e embora a acção se desenrole com alguma calma, sem grandes cenas de perseguições, de pancadaria ou de tiroteio - aliás, assim de repente nem me lembro se existem - não nos dá grande tempo e espaço de manobra para conseguir adivinhar o desenrolar da história e isso é o pormenor mais interessante deste tipo de filmes, porque um thriller que esteja bem feito e que se consiga adivinhar os plot twists e até o final, acaba por não ser grande filme. Não sendo um filme fantástico, é uma bela filmaça!

Estou em pulgas para ver o Inception...

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Perguntas parvas, comebacks e automatismos desafiantes

Todos os dias somos abordados por pessoas que nos fazem perguntas parvas com base em presunções ou suposições que formam à partida, mesmo antes de nos conhecerem. De certa forma todos fazemos um pouco isto e o engraçado é que há sempre uma hipótese e um momento oportuno para se responder à altura e normalmente a resposta ideal é a que nos vem à cabeça no momento...

pergunta: "se é vegetariano, então é a favor da protecção do planeta!"
comeback: "claro! Eu como o planeta e por isso gosto dele protegido, limpinho e saudável!"

pergunta: "gosta de animais?"
comeback: "claro que gosto!! ...uns para ter num aquário, outros no quintal e outros no frigorífico!"

pergunta numa entrevista de emprego: "desculpe que lhe diga, mas... 35 anos, boa apresentação, extremamente organizado e... solteiro!? Você só pode ser gay!!"
comeback: "se me der a oportunidade, poderei mostrar-lhe que não com a sua esposa!"