segunda-feira, 28 de fevereiro de 2005

Características de cada um

Quem procuramos nós? À parte de atracções, física e química, e de paixões à primeira vista, o que nos convém noutra pessoa? Os americanos, fartos do dito normal date, inventaram os blind dates. Depois apareceram os chats e os sites de dates online. Hoje em dia anda meio mundo à procura da pessoa ideal na outra metade do mundo. A nossa alma gémea, a "tal" pessoa, pode estar no prédio ao lado, ou do outro lado do planeta. O problema é que continua a ser complicado as pessoas serem sinceras e frontais, seja ao vivo ou num mundo virtual. Penso que a solução passe, não por fazer um inventário dos defeitos e qualidades de cada um, mas sim das características individuais que nos distinguem: se barramos os dois lados da torrada, se deixamos migalhas na manteiga, se dizemos A esparguete ou O esparguete, se gostamos mais de dar ou de apanhar (seja o que for), se preferimos verão ou inverno, praia ou campo, doces ou bolos, em cima ou em baixo, telenovela ou futebol, religiosos ou nem tanto, se mijamos de pé ou sentados e o que fazemos ao tampo da sanita, entre muitas outras coisas. Bastava partilhar esse tipo de informação para termos uma ideia mais aproximada do que somos e o que queremos para nós... era tão simples! (ou não!!)

domingo, 27 de fevereiro de 2005

A metade do papo-seco...

Isto pode-vos parecer a coisa mais ridícula e insana, mas um dia tive um sonho e acordei a meio da noite a rir. Levantei-me, escrevi a ideia revolucionária num pedaço de papel e voltei para a cama. No outro dia não percebia puto do que estava escrito... quer dizer, eu percebia o que lá estava, só não compreendia o significado de tal parvoíce! Passaram-se dois anos até me voltar a lembrar! Durante esse tempo, dei a ler o pedaço de papel e perguntei a quase toda a gente o que entendia de tal alarvidade... sem sucesso, claro! Na noite em que voltei a lembrar-me, a sonhar, mais uma vez, foi uma festa. Deixo-vos aqui o conceito: Porque é que quando temos uma sandocha feita em papo-seco, a metade de baixo vai ficando cada vez mais pequena do que a metade de cima à medida que se vai comendo??? Isto foi a resposta que obtive de mim mesmo ao fim de 2 anos, o que escrevi no dito papel foi: "Há coisas engraçadas, é como a metade do papo-seco!"

É caso para dizer "I don't suffer from insanity, I enjoy every minute of it!" ;)

(a resposta à pergunta lançada veio-me algum tempo mais tarde: Talvez por causa de abocanharmos o pão de forma diferente com o maxilar de cima em relação ao maxilar de baixo)

sábado, 26 de fevereiro de 2005

Cama por fazer é melhor para a saúde

"Cientistas britânicos concluíram que deixar a cama por fazer é melhor e mais higiénico. A investigação dos especialistas da Universidade de Kingston revelou que os ácaros que vivem nos colchões não conseguem sobreviver se a cama estiver desfeita. Os investigadores acreditam que estes pequenos insectos precisam de um ambiente quente e húmido para sobreviver, uma vez que retiram humidade da atmosfera que os rodeia. «Deixar a cama por fazer durante o dia retira a humidade dos lençóis e do colchão, pelo que os ácaros ficam desidratados e morrem», adianta o responsável pela pesquisa, Stephen Pretlove. Em média, uma cama alberga 1,5 milhões de ácaros, insectos com menos de um milímetro de comprimento que se alimentam de partículas de pele humana morta."

Já convenci a minha mãe... ;)

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2005

Metro de Moscovo

Enviaram-me isto por mail e acho que tem qualidade suficiente para servir de tópico a um post. É um site com uma planta da cidade de Moscovo e com links para fotografias, tipo olho de peixe, de todas as estações de Metro. Já andei de metro em várias cidades, mas nenhuma com este requinte. São fantásticas!
(o link tá no título do post)

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2005

A noite...

É incrível como à noite tudo parece fazer mais sentido. Talvez, por já termos o peso de um dia inteiro em cima, a noite aparente um saudoso aspecto mágico. Dá significado à nossa imaginação, às nossas ideias mais recônditas... às nossas fantasias. Potencia a nossa capacidade intrínseca de sonhar, e não só enquanto dormimos. A noite é amiga, confidente, tem-nos respeito. Podemos fazer qualquer loucura, dar azo à mais estranha vontade, que ela não nos ignora, não sente despeito. À noite não há lugar para ressentimento. É durante o dia que os nossos pensamentos nos ferem, nos deitam abaixo, nos transformam. O dia é escravo da nossa consciência, dos nossos preconceitos e preocupações. De dia mede-se o tempo, controlam-se as horas, estranham-se momentos. A noite não tem fim, é eterna, está sempre dentro de mim.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2005

Plásticos do Demo

Se há coisas que eu detesto, uma delas é o plástico à volta dos CD's e DVD's virgens. Ou mesmo dos comprados! Há coisa mais estupida do que isso? Para que é que serve o plástico de celofane nos CD's e DVD's? Nos blisters dos medicamentos é fundamental, nas embalagens de iogurte também percebo, numa colchão novo vejo alguma lógica... agora nos CD's e DVD's, NÃO! Não consigo perceber qual a razão!?!? O tipo que se lembrou disso deve ser nazi e gosta de infligir o mal noutras pessoas. Porque a simples prática de abrir uma caixa individual dum CD ou DVD (sim, porque as caixas de cartão só trazem uma porcaria dum autocolante pequenino a fechar), gera sempre algum mau estar e indisposição. Aquela merda nunca se abre pelo pedacinho de plástico levantado... tem de ser sempre aberta com uma faca ou um x-acto. Que desatino do demo! Ah, mas há pior... lembrei-me agora mesmo... AS BELGAS!!! Os pacotes individuais só se abrem rasgando e partindo algumas das bolachas que lá vêm dentro! É MÁ FÉ!! :(((

sábado, 19 de fevereiro de 2005

Início do Blog... O Tempo

Bem, como foi proposto, aqui está o Blog da Courela do Tanganho. E o que é a Courela do Tanganho, pergunta o comum mortal!? Pois bem, a Courela do Tanganho é um estado de espírito, qual nirvana perseguido e ansiado por muitos. É uma mistura de espaço físico com espaço mental... e agora virtual.
Tudo começou com um grupo de amigos, a Kanalha, e agora quer-se estravasar para o mundo virtual.
Aqui serão expostos os pensamentos de quem quiser participar, basta vontade e um pedacinho de tempo. E o que é o tempo se não os momentos que roubamos ao nosso dia-a-dia para pensarmos e reflectir antes de agir ou tomar decisões. Só se dá pelo tempo quando pensamos nele. Quando estamos distraidos nem damos por ele passar... e será que o tempo só passa quando olhamos para o relógio, ou ele está lá mesmo sem nós o conceptualizarmos? Será q existe mais algum tempo para além daquele que nós damos conta com o movimento dos ponteiros do relógio, ou isso é irrelevante?
O que é o tempo...!?